ACS e ACEs de São Pedro da Aldeia mantêm greve até que Prefeitura pague novo piso e insalubridade

Paralisação iniciada nesta segunda-feira 3 teve ato público em frente à Prefeitura e audiência com procurador do município. Nova reunião será na quarta (5/09).

Também estão parados enfermeiros, técnicos e auxiliares de outras unidades que não as do PSF.

Data será marcada por atividades no dia 27, às 18 horas, no auditório do Sindsprev/RJ (Rua Joaquim Silva, 98-A, Lapa), com palestras, homenagem póstuma à ex-diretora do Sindicato Isabel Cristina Baltazar e dança afro.

Mesmo envolvido no escândalo Cachoeira-Delta, o governador do estado, Sérgio Cabral Filho, prepara-se para privatizar os hospitais da rede pública estadual, entregando-os a grupos particulares disfarçados de fundações.

Segundo o Ministério da Saúde (MS), incentivo de custeio ‘nada tem a ver’ com o piso salarial dos agentes comunitários de saude (ACS). Novo valor é retroativo a janeiro/2012

Direito dos ACS ao incentivo já foi reconhecido por tribunais de contas de Mato Grosso e Goiás e por inúmeras prefeituras brasileiras.

Não há infraestrutura para instalar as juntas de recursos do Ministério da Previdência Social no Rio no prédio na Presidente Vargas designado pelo INSS para isso.

Agentes comunitários de saúde e de combate a endemias querem pagamento do piso e da insalubridade; trabalhadores fazem ato público nesta segunda-feira (3/09), pela manhã. em frente à Prefeitura.

imgofffull

Trabalhadores também aprovam indicativo de suspender as internações no Instituto e aumentar a participação no Comando Estadual de Greve.

Presidenta petista foi ‘recebida’ no Rio na segunda (27) por servidores federais em greve; em Brasília, atos são quase diários.

Aprovação foi o resultado da bem-sucedida greve dos servidores da saúde municipal, realizada em setembro deste ano, com apoio da população.

greve222

Servidores em greve durante a passeata desta terça-feira 10: protesto contra a intransigência do governo Dilma (PT) (Foto: Niko) Ato unificado desta terça-feira 10 percorreu em passeata a estrada Grajaú-Jacarepaguá, denunciando intransigência do atual governo nas negociações. Por Olyntho Contente, da Redação do Sindsprev/RJ Os servidores da saúde federal do Rio de Janeiro mostraram a